conecte-se conosco
Cursos 24 Horas - Cursos 100% Online com Certificado
-

Esporte

Com redução no salário de 50%, Manaus Futebol Clube não descarta desmanche em junho

Publicado

em

Clube perde receita com patrocínios e corta cerca de R$ 150 mil nas folhas de abril e maio. Sócios-torcedores são “válvula de escape”, e presidente pede adesão nesse momento de paralisação.

O presidente do Manaus Futebol Clube, Luis Mitoso, confirmou nesta segunda-feira, que irá reduzir os salários dos funcionários do clube em 50%. A medida atinge elenco, comissão técnica e quaisquer colaboradores. A princípio, os meses de abril e maio terão a folha reduzida.
 
O mandatário conversou com seus funcionários, que diante da paralisação do futebol por conta da pandemia do Covid-19, aceitaram a diminuição. Os cortes estão respaldados num documento oficial e podem até ser prorrogados para o mês de junho.
 
A proposta integral desse documento é de dois meses. Conversamos com todos colaboradores do clube. Vamos fazer uma redução linear em 50%. Todos acordaram. Fizemos um documento só para ficar respaldado. Como a medida provisória garante três meses, pode haver uma renovação – disse o presidente, que espera “economizar” de R$ 150 a R$ 160 mil com a medida.
 
Luis Mitoso foi além e afirmou que, como não existe a possibilidade de dimensionar o período de quarentena e, consequentemente, do retorno do futebol, medidas mais drásticas podem ser tomadas, como o desmanche de parte do plantel. Ele conta que sofreu baixas com patrocinadores. Segundo ele, alguns optaram por suspender o contrato, enquanto outros reduziram o investimento.
Manaus Futebol Clube
Sofremos baixa com patrocinador. Redução, suspensão… Essa foi uma situação para preservar os contratos. Estamos tentando reduzir gastos com aluguel, com qualquer despesa operacional. Estamos buscando ajuda através de sócio-torcedores. Se o torcedor puder contribuir com o clube agora, a gente continua com essa proposta. Se daqui a dois meses, se não tivermos condição de reduzir, seremos obrigados a desmanchar o plantel – completou.
 
O mandatário recorreu ao programa de sócios-torcedores, projeto esse que ele considera como grande patrocínio do clube. Ele disse que o Manaus FC arrecada, atualmente, de R$ 6 a R$ 7 mil com o projeto, o que, segundo ele, ajuda nas dispensas operacionais, como alugéis de apartamentos. Só que até a publicação dessa reportagem, o clube contava com 371 sócios. A meta é bater 5 mil até o fim de maio.
 
Se alcançarmos cinco mil sócio-torcedores até o fim de maio, garantimos que não haverá desmanche de elenco. Junho e julho é uma incógnita, uma grande interrogação. Se o sócio-torcedor compreender e conseguirmos 5 mil, conseguiremos estender os contratos. Essa é a importância do nosso torcedor. Quero sensibilizar aqueles que poderim ajudar – ilustrou.
 
Pelo momento que todos estão passando, muitos perdendo seus empregos… A maioria dos torcedores, esses que vão ao estádio, é de classe menos favorecida. Guarda o dinheiro para ir ao estádio. A gente compreende. Muitos clubes estão tendo redução de sócios, nós estamos tendo um aumento. Estamos motivados, buscando esse sócio que possa compreender o momento, compartilhar conosco. O maior patrimônio de um clube é seu torcedor. Àqueles que podem ajudar, agradecemos – finalizou.

Informação com veracidade é a marca registrada do nosso site 📰

Mais notícias