conecte-se conosco
Cursos 24 Horas - Cursos 100% Online com Certificado
-

Manifestação

Motoristas de aplicativos manifestaram a favor da soltura dos colegas em frente ao TJAM

Publicado

em

📷 Manifestação em frente ao TJAM

Manaus – Motoristas de aplicativos manifestaram em frente ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), na manhã deste domingo (25). Eles pediram a soltura dos colegas, os motoristas presos suspeitos de envolvimento no assassinato do adolescente Pedro Adley Fernandes, de apenas 17 anos.

Um dos motoristas preso é João Rodrigues Maciel, 33 anos, candidato a vereador, conhecido como ‘João dos aplicativos’. A polícia informou que ele e outros dois motoristas identificados como Cleyton Augustinho dos Santos, 29, e  Kameron Braga Pereira, 20, foram presos acusados de assassinarem e ocultarem o cadáver do adolescente.

A Polícia Civil  do Amazonas (PC-AM), realizou a a operação Nemêsis, por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na manhã da última quarta-feira (21/10), que cumpriu três mandados de prisão temporária a motoristas de aplicativos supostamente envolvidos no sequestro e morte do jovem Pedro Adley Ferreira de Lima, que tinha 17 anos.

ENTENDA O CASO

De acordo com informações de uma tia, que não quis se identificar por temer represália, Pedro morava com a avó e saiu de casa para levar a chave da sua kitinete, na entrada de um beco próximo a residência .

A tia relatou que ao avistar o sobrinho se aproximando, quatros homens armados com pistolas e encapuzados saíram de dentro de um veículo modelo Prisma, de cor prata e placa não identificada, agarraram o rapaz pelo braço e saíram o levando. A mulher conta que questionou os homens, sobre o que estavam fazendo, mas eles agressivos jogaram o rapaz dentro do veículo e sumiram.

ENCONTRO DO CADÁVER

Na manhã de quarta-feira(21), o corpo do jovem Pedro Adley, foi encontrado na rodovia BR-174, que liga a capital ao município de Presidente Figueiredo.

Ele teria sido assassinado com vários tiros por um grupo de motoristas de aplicativos que executava suspeitos de assalto em Manaus.

Conforme o Delegado Titular da DEHS, Charles Araújo, os envolvidos confessaram o crime e indicaram o local onde desovaram o corpo da vítima. O corpo estava enrolado em um colchão numa área de lixão no km 28 da BR-174 já em estado avançado de decomposição.

A informação com veracidade é a marca registrada do nosso site 📰

Mais notícias