conecte-se conosco

Facção

Líder do “CV” e dois comparsas serão julgados por chacina em presídio de Manaus

Publicado

em

Manaus – O líder do Comando Vermelho (CV), Gelson Carnaúba, conhecido como “Mano G“, e seus comparsas Marcos Paulo Cruz e Francisco Álvaro Pereira, serão julgados no próximo dia 22 por envolvimento na chacina que aconteceu no dia 25 de Maio de 2002, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

De acordo com dados do Relatório Anual da ONG Justiça Global de 2002, 400 presos tomaram o Compaj por cerca de 13 horas em maio daquele ano, assassinando 12 presos e um agente penitenciário. A rebelião foi motivada pela morte do detento André Luiz Pereira de Oliviera, que, segundo os presos, teria sido espancado e torturado por três agentes penitenciários.

Para cometer os assassinatos, os amotinados usaram revólveres, facões e martelos. A investigação do Ministério Público amazonense indicou que a rebelião acobertou “acertos de contas entre presos inimigos”.

Nove anos após o crime, Marcos Paulo foi condenado a 132 anos, já Francisco e Carnaúba receberam a sentença de 120 anos de prisão. Porém, o julgamento foi anulado após a defesa alegar quebra de incomunicabilidade dos jurados no dia do julgamento.

A informação com veracidade é a marca registrada do nosso site 📰

Mais notícias